10/11/2017

Servidores estaduais anunciam 20,22% de reposição salarial para 2018

O evento atendeu requerimento do deputado Carlos Felipe (PCdoB). Saiba mais!

Em audiência pública realizada na quinta-feira (09), no Complexo das Comissões da Assembleia Legislativa do Ceará, os servidores públicos de diferentes áreas anunciaram o índice de reposição salarial reivindicado pelos trabalhadores.  O evento atendeu requerimento do deputado Carlos Felipe (PCdoB) e contou com apresentação da análise técnica do diretor de Organização do Sintaf, Lúcio Maia, sobre as finanças estaduais. O Governo do Estado esteve representado pelo coordenador de gestão de pessoas da Seplag, Fábio da Silva Miranda.

De acordo com Lúcio Maia, somente nos últimos três anos, as perdas acumuladas nos salários dos servidores alcançaram a marca dos 20,22%, considerando-se o IPCA de 2015 e 2016 e a previsão de inflação para 2017. Esse será o índice defendido pelos trabalhadores no serviço público estadual para 2018.

Presente no evento, o Sindicato Mova-se, denunciou a situação que se encontram os servidores públicos e exigiu do governo uma solução para o problema. Segundo o coordenador-geral em exercício Hernesto Luz esse bem-estar, essa situação econômica privilegiada do estado se dá ao trabalho em conjunto de homens e mulheres que fazem o serviço público estadual. “Para 2018 nós exigimos do governo um reajuste que reponha as perdas salariais e que realmente contemple a categoria nas suas necessidades. A missão do Mova-se é fazer com que os servidores sejam respeitados e que a sociedade cearense apoie essa luta”, afirmou.

Para o diretor do Mova-se Martinho Olavo não há vitória se os servidores não descruzarem os braços. “Nenhum direito cai do céu. Direito deve ser conquistado, arrancado na luta”, ressaltou durante a sua fala em defesa dos servidores.

Rita de Cássia Gomes, diretora do Mova-se e coordenadora-geral do Fuaspec, fez duras críticas ao valor do salário base dos trabalhadores, assim como falou da falta de pessoal nas repartições e das constantes perseguições e atos de assédio moral no serviço público. “Precisamos nos defender da política que achata salário e que retira os direitos dos trabalhadores, sem falar da situação da maioria dos servidores que recebe abaixo do salário mínimo. Precisamos combater esses ataques”, disse.

Durante a audiência pública diversas demandas como a realização de concurso público e revitalização do Instituto de Saúde dos Servidores do Estado do Ceará (Issec) foram colocadas em pauta pelos dirigentes sindicais.

Encaminhamentos

Diante do que foi exposto, o deputado Carlos Felipe se comprometeu a solicitar audiência pública com a Secretaria do Planejamento e Gestão do Estado do Ceará (Seplag), Casa Civil e o governador Camilo Santana para discutir a campanha salarial 2018, assim como enviar ofício ao Governo do Estado para obter informações sobre o índice de reajuste salarial para os servidores. 

 
 

Serviço:
Assessoria de Imprensa
Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará – Mova-se
Contato: (85) 3226.0665/99902.0458
Facebook: facebook.com/SindicatoMovaSe

 

RÁDIO WEB

31/10/2017

Lançamento da campanha salarial 2018

25/04/2017

Diga não à Reforma Trabalhista

©2003 - 2017. MOVA-SE-Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará
Rua Princesa Isabel, 502 Centro | Fortaleza - Ceará | CEP: 60015-060
Fone/Fax: (85) 3226.0665 | (85) 3226.0642
Site: www.mova-se.com.br | E-mail: falecom@mova-se.com.br

Produzido e atualizado pela Assessoria de Comunicação do MOVA-SE e TEIA DIGITAL