21/11/2007

Mensagem aos aposentados

A taxação, com certeza, fará parte dos projetos estaduais de reforma previdenciária, inclusive em nosso Estado.

Infelizmente, muitas pessoas acostumaram-se a ver a figura do aposentado como um ex-trabalhador, que não precisa mais preocupar-se com sua realidade, com as mudanças ocorridas na sua profissão e local de trabalho e os problemas relativos ao mercado como um todo.

Tal visão acabar por reforçar o mito do aposentado como um privilegiado, um desocupado, um alienado no trato das principais questões políticas, econômicas e sociais da sua cidade, do seu Estado, do seu País. Quanta injustiça! Em primeiro lugar, os aposentados sofrem, como qualquer trabalhador brasileiro, os efeitos da política econômica recessiva adotada pelo governo federal e imitada pelos estados e municípios.

Segundo, porque os sucessivos projetos de reforma da Previdência vêm atingir principalmente essa categoria, notadamente quando tratamos de questões como a taxação dos inativos, recentemente aprovada em 2º turno na Câmara dos Deputados, dentro do conjunto de medidas que fazem parte do Projeto de Emenda Constitucional nº 40. A taxação, com certeza, fará parte dos projetos estaduais de reforma previdenciária, inclusive em nosso Estado. Portanto, nunca foi tão necessário ao aposentado manter sua filiação ao sindicato de origem.

É a forma que ele tem de continuar informado e poder participar de todas as articulações, negociações e mobilizações na defesa de seus direitos. O contato com o sindicato vai estreitar os laços do aposentado com a cidadania, evitando que ele seja pego de supresa com alguma medida. O Sindicato disponibiliza sua diretoria, seu jornal e site na Internet e suas assessorias – inclusive a jurídica – para defender a categoria, inclusive quem já está aposentado. Por último, vale lembrar que o direito do aposentado está diretamente vinculado à mobilização de sua categoria em atividade. Não caia no conto do “sindicato de aposentados”.

O aposentado do serviço público estadual deve estar antenado com o que acontece com os órgãos nos quais trabalhava. Um “sindicato de aposentados” nunca dará conta da pluraridade e da especificidade de reivindicações das inúmeras profissões as quais os inativos desempanhavam. O MOVA-SE continua de braços abertos para você que, com toda razão, ganhou o direito à aposentadoria, querendo, sobretudo, regardar sua dignidade.

http://mova-se.com.br/?action=textoNoticia&ID=2694&menu=1
Atualizar cadastro
SINDICALIZE-SE
Campanha Nacional pela Erradicação do Trabalho Infantil
Prestação de contas
SINDICALIZE-SE
GT discute previdência complementar
Mova-se, entidades de servidores e o governo criam GT sobre o ISSEC
Consignações - Denúncias da mídia pressionam governo a ouvir servidores
RÁDIO WEB

15/01/2018

Spot Plenária dos servidores da saúde

15/01/2018

Spot Dia Nacional de Paralisação

©2003 - 2018. MOVA-SE-Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará
Rua Princesa Isabel, 502 Centro | Fortaleza - Ceará | CEP: 60015-060
Fone/Fax: (85) 3226.0665 | (85) 3226.0642
Site: www.mova-se.com.br | E-mail: falecom@mova-se.com.br

Produzido e atualizado pela Assessoria de Comunicação do MOVA-SE e TEIA DIGITAL